Publicado em Notícias

Compartilhando as Ruas

O Código de trânsito já nos proteje. Agora falta a cultura. Que tal se as nas novas provas do Detran tivessem questões sobre o novo artigo que proteje a vida dos ciclistas?
Que tal se a mídia, as novelas, nos ajudasse a difundir a cultura civilizada de compartilhar os espaços públicos?

Eventos de alcance mundial estão para acontecer. Que bom momento para que os planejamentos urbanos contemplem a mobilidade com obras que facilitem o uso da bicicleta. Ciclovias e ciclofaixas nas avenidas principais de importante acesso, já que as ruas internas já são usadas pelos mais cautelosos. No entanto há avenidas nos bairros do Recreio e Jacarepaguá, -estrada dos Bandeirantes, Rua Benvindo de Novaes, estrada do Rio Morto-, que não possuem sequer acostamento.
Nesta área muitas famílias tem a bicicleta como meio de transporte. E fácil ver crianças em suas cadeirinhas confortáveis enquanto papai ou mamãe pedala. E não é a passeio. Para escola, para creche para o supermercado, esta paisagem e um quadro corriqueiro.

A cultura da segurança é para todos, tanto para quem dirige o automóvel ou par quem pedala. Os pedaladores desta área não usam sinalização luminosa à noite, o que dificulta serem vistos pelos motoristas. São meros vultos em que 80% das vezes trafegam na contra-mão. Isto quando não estão usando roupas pretas, parece mesmo que não querem ser vistos!

O Código de trânsito propõe itens básicos de segurança para a bicicleta. Os sinalizadores luminosos são o mínimo para sua segurança. Trafegar no sentido do trânsito também.
-Citando o código, “CAPÍTULO IV, Art. 68.
§ 1º – O ciclista desmontado empurrando a bicicleta equipara-se ao pedestre em direitos e deveres.
Que na cidade a sua obrigação como ciclista é andar na mão correta em fila única, com no máximo 50 cm de distância do meio fio, e que, como motorista os veículos deverão passar a no mínimo há um metro e cinquenta centímetros de distância da lateral de sua bike, e que a desobediência constitui falta grave, passível de multa e perda de pontos na carteira, CUMPRA-SE !”

Autor:

Carioca, Jornalista. MTB 25668/RJ - A idéia: "Um sistema eficaz de transporte contribui não somente à função econômica da cidade mas beneficia também a qualidade total de condições de vida de seus cidadãos."

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s