Publicado em Rio Bikers

Parque e Museu das Ruínas

A visita ao parque das ruinas em Sta Teresa foi puro turismo. Programa de final de semana para algumas famílias que ali se reúnem para um churrasco.


O pedal começou mais tarde e podemos dormir um pouco mais. No entanto ainda tinha gente com sono. Houve um atentado aos cones da CET Rio no Maracanã. A brincadeira é de bicicleta ou é de boliche? Se for boliche derrubamos os pinos, não os cones na rua. Abre o olho Eduardo! Atenção na pista! Mas para mostrar que é um rapaz educado parou para levantar os ornamentos depositados a caminho de Flamengo X Botafogo.

Encontramos um garotinho que fez questão de ir de capacete para a festa, mas sem a bike. Mesmo assim estava se sentindo em casa pois afinal havia mais 8 cabeças de capacete passeando pelo parque sem bike. As magrelas ficam na entrada amarradas ao poste. Não tem bicicletário e a entrada é franqueada aos carros, mas as bikes são impedidas de circular mesmo empurradas.

Já no Musel das Ruínas, onde saboreamos um ótimo café com canela e chocolate, mesmo sem bicicletário, elas foram bem-vindas e ganharam um cantinho para o descanso.

Nosso Presidente Luis Fernando estava disposto a fazer um protesto solene dirigido a companheira Calmira, pois a avistara no banheiro. Mas antes disto reparou que ele é quem escolhera o banheiro errado. Francamente!

Láercio chegou, tradicionalmente -atrasado! Aos costumes.

E para terminar, um motorista resolve fazer uma barberagem nas paineiras e quase atropela o Eduardo. Saí em defesa do companheiro pois o motorista sequer ligou a luz de Ré. O incauto largou literalmente o carro sem olhar para trás avançando contra a bicicleta que terminara a travessia da pista para dar continuidade a subida. Sorte não haver um choque.

Aproveito o ensejo para deixar minha observação sobre as placas distribuídas no percurso que diz: “Motoristas devagar. Travessia de animais silvstres.” Devagar? aquilo mais parece um autódromo em temporada de stock car. A grande maioria trafega em alta velocidade. Eita povo apressado!
Em tempo, outras placas indicam preferência para pedestres e ciclistas, Vamos compartilhar o espaço urbano com educação, enquanto bem juntinho a natureza? Vamos? Então!

É isto

Autor:

Carioca, Jornalista. MTB 25668/RJ - A idéia: "Um sistema eficaz de transporte contribui não somente à função econômica da cidade mas beneficia também a qualidade total de condições de vida de seus cidadãos."

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s